Qual seu programa favorito da Record?

quinta-feira, 17 de abril de 2008

Esta semana o que aconteceu e o que acontecera em Amor e Intrigas:

Segunda-Feira
Cativeiro de Alice é encontrado

  • Nonato abre o portão e dá de cara com Pedro, desacordado. Pedro começa a murmurar e o carro da polícia pára, em frente à mansão. Ele conta que levaram Alice, e um policial avisa que irá atrás dos bandidos. Nonato ampara Pedro, e o conduz para dentro da casa de Dorotéia.

    Ratão coloca um capuz em Alice, e os bandidos tiram as máscaras. Neurose liga para Valquíria, e avisa que deu tudo certo. Ela avisa que irá para o cativeiro. Telma e Celeste decidem se unir, para afastar Anselmo de Ana.

    Neurose vê o carro da polícia, e manda Flechinha acelerar. Cícero avisa a Felipe que um rapaz foi espancado, em frente à mansão, e conta que seqüestraram Alice. Felipe leva um susto, ao ver Pedro.

    Antônia vê Pedro machucado e se apavora. Felipe manda Antônia levar Pedro para o hospital, e diz que precisa descobrir para onde levaram Alice. O carro da polícia emparelha com o dos bandidos; Ratão atira. Alice se protege com as mãos na cabeça, e se apavora.

    Felipe liga para Rafaela e pergunta qual foi a delegacia que Alice prestou depoimento, na época do assalto à confecção. Dorotéia estranha a ausência de Felipe, e diz que Cícero terá que dizer o que aconteceu. Cícero conta que Felipe saiu por causa de Alice; Dorotéia fica com raiva.

    Antônia liga para Celeste, e conta que Pedro está no hospital. Os bandidos chegam ao cativeiro, e arrastam Alice para dentro. O carro da polícia pára, escondido, a alguns metros do cativeiro.

    O delegado avisa a Felipe que o cativeiro de Alice foi localizado. Ele insiste para ir junto. Petrônio fica impaciente com a demora de Felipe, e Débora resolve ligar. Pedro avisa que precisa salvar Alice e tenta sair, mas os enfermeiros não deixam.

    Celeste e Antônia não sabem o que fazer. Perrengue e Ratão amarram Alice numa cadeira, e tiram o capuz dela. O carro da polícia, trazendo Felipe e dois policiais, estaciona próximo ao cativeiro.

    Valquíria coloca uma máscara e diz que fará uma surpresa à irmã. O delegado orienta o cerco ao cativeiro. Débora não consegue falar com Felipe, e resolve seguir com a festa sem ele.

    Petrônio pede a mão de Débora em casamento. Valquíria pára na frente de Alice, e tira a máscara. Alice fica chocada; Valquíria dá uma gargalhada. Ela tira uma arma da cintura, e encosta no rosto de Alice.

  • Terça-Feira
    Valquíria consegue escapar do cerco da polícia
    Valquíria grita com Alice. Diz que Alice e a mãe sempre zombaram dela, e agora Alice vai pagar por tudo. Alice diz que Valquíria está louca. Valquíria encosta a arma no rosto de Alice, e ri do medo dela. Alice encara Valquíria, mandando-a atirar.

    Valquíria hesita e tem uma crise de choro. Petrônio e Débora brindam com os convidados. Daniel fotografa; Petrônio se incomoda com as fotos. Petrônio conversa com Dorotéia. Camilo percebe um clima estranho.

    Paco diz a Pierre que o texto, que está escrevendo com Eugênia, é muito parecido com a vida dela. Paco diz que estranha a exatidão de detalhes que ela relata, sobre os assassinatos da peça. Pierre pergunta o que Paco está insinuando.

    Valquíria diz que não consegue matar Alice, e entrega a arma para Neurose. Celeste e Antônia seguram Pedro, que insiste que precisa salvar Alice. O enfermeiro diz que é melhor sedá-lo.

    Valquíria espanca Alice, que está amarrada. A polícia organiza o cerco à casa, onde Alice é refém. Alice grita por socorro. Felipe ouve os gritos dela, e tenta furar o cerco dos policiais.

    Camilo se aproxima de Dorotéia, e pergunta o que ela conversava com Petrônio. Ela mente que era sobre o casamento. Pedro cai no sono. Celeste diz que vai ligar para a polícia, para saber o que houve com seu filho.

    Rafaela assiste à televisão sozinha em casa, e Bruno aparece de surpresa. Valquíria, transtornada, diz que é o dia mais feliz da vida dela. Ela cospe em Alice. Bruno pede para Rafaela perdoá-lo. Rafaela diz que não o desculpa. Ele chora.

    Valquíria diz a Neurose que, quando ela sair da casa, ele pode matar Alice. Neurose pergunta se pode cortar a garganta dela. Valquíria apenas sorri. A polícia cerca a casa.

    O delegado anuncia num megafone que eles estão cercados. Os bandidos e Valquíria ficam assustados. Os bandidos começam a atirar na polícia. Começa um tiroteio.

    Rafaela cai no cinismo de Bruno, e acaba beijando-o. Alice tenta se desvencilhar das cordas. Os bandidos dão cobertura a Valquíria, que foge. Valquíria passa por trás de onde está acontecendo o tiroteio.

    Rafaela afasta Bruno e manda-o sair, porque quer o divórcio. Valquíria rompe o cerco policial, sem ser vista. A polícia invade a casa. Neurose pega Alice como refém. Felipe aparece por trás de Neurose.

  • Quarta-Feira
    Alice presta depoimento na polícia e conta sobre Valquíria
    Neurose aponta a faca para o pescoço de Alice. O policial negocia com ele. Felipe chega por trás de Neurose e lhe dá uma gravata. Neurose tenta esfaqueá-lo.

    Os policiais atiram em Neurose, que cai morto. Felipe desamarra Alice e abraça-a, apaixonado. Silvia fica contente com os galanteios de Bruno.

    Alice diz a Felipe que Valquíria foi a mandante do seqüestro. Ele não acredita. Alice diz que Valquíria estava no cativeiro. Felipe duvida. Valquíria chega em casa nervosa, e diz a Jacira que deu tudo errado, na tentativa de seqüestro.

    Bruno continua a assediar Silvia, que cai no papo. Alice presta depoimento na polícia, e diz que a única pessoa que bateu nela foi Valquíria. O policial diz que vai chamar Valquíria, para prestar depoimento.

    Jacira pede para Valquíria desistir de matar Alice. Ela responde que nunca vai desistir de acabar com Alice. Silvia gosta do assédio de Bruno.

    Marcos e Camilo ficam sabendo, através de Antônia, que Alice foi seqüestrada. Felipe observa Alice com um olhar apaixonado. Ele diz que Valquíria não seria capaz de seqüestrá-la. Alice desiste de tentar provar a Felipe que Valquíria a seqüestrou.

    Débora e Petrônio flagram Daniel e Bia se beijando, escondidos no escritório. Felipe diz a Alice que continua apaixonado, e que a vida sem ela não tem sentido. Felipe diz que vai à casa de Valquíria, para saber se ela realmente seqüestrou Alice.

    Alice e Felipe conversam, mas começam a remexer a roupa suja e acabam discutindo. Pedro revela para Celeste que Francisco é Petrônio. Celeste fica em choque.

  • Quinta-Feira
    Celeste quer tirar história de Francisco a limpo
    Celeste não entende. Pedro diz que o Petrônio que todos estão procurando, está se passando por Francisco. Celeste diz que não acredita. Pedro tenta explicar a Celeste.

    Valquíria finge estar surpresa com a pergunta de Felipe. Ele diz que acompanhou tudo de perto. No fim, deu tudo certo e os bandidos morreram. Valquíria tenta disfarçar o susto.

    Silvia vai à pensão visitar Telma. Celeste fica sabendo que Petrônio ficou noivo de Débora, mas não convidou-a. Valquíria chora na frente de Felipe, para tentar se livrar do problema, deixando-o confuso.

    Telma diz para Silvia ficar longe de Bruno. Valquíria consegue enganar Felipe, e ele fica na dúvida sobre o seqüestro. Celeste pede a Eva o endereço de Dorotéia, para tirar o caso de Francisco a limpo. Jurandir ouve a conversa, atento.

    Jacira faz o maior drama, porque Neurose morreu. Jurandir liga para Petrônio, que não atende o celular. Alice diz a Pedro que quer procurar Valquíria. Celeste chega à casa de Dorotéia, e diz que precisa falar com ela sobre Francisco.

    Petrônio vai buscar uma encomenda para Débora, fora da cidade. Giuseppe desmaia, e Dora o segura. Celeste pergunta a Dorotéia se o nome de Francisco é mesmo Petrônio.

    Camilo relembra os bons momentos que teve com Marília. Dorotéia, dissimulada, diz a Celeste que deve estar havendo um engano, porque Débora se casou com Francisco Feliciano.

    Celeste fica aliviada, e pensa que tudo não passou de um mal-entendido. Felipe diz a Paulo que acha muito precipitado casar com Alexandra. Paulo lelmbra que Alexandra vai ter um filho dele.

    Jurandir tenta ligar para Petrônio. Alexandra chega e lhe dá um beijo. Felipe diz a Paulo que tem que esquecer Alice. Celeste liga para Pedro, que fica irritado por ela ter procurado Dorotéia.

    Celeste diz a Pedro que acreditou em Dorotéia, e Petrônio agora está em Mauá com Débora. Alice e Pedro decidem ir para Mauá. A polícia chega à pousada de Débora, para investigar a morte de Joyce. Policiais dizem que precisam falar com Francisco.

    Dora e Giuseppe vão à casa de Valquíria. O policial diz a Débora que Francisco estava em Mauá, quando Joyce morreu. Alice e Pedro chegam à Mauá, para falar com Petrônio.

    Celeste pergunta para Hugo sobre Petrônio. Ele diz que foi ameaçado por Petrônio. Este se aproxima da pensão, quando nota os policiais, além de Alice e Pedro. Ele deixa a encomenda no chão, e foge sem que ninguém o veja.

    Bruno vai ajudar Giuseppe, e dá de cara com Valquíria. Ele olha para dentro da casa de Valquíria, e repara no quadro de Marília. Ele pergunta como o quadro foi parar ali. Valquíria fica acuada.

    Hugo conta que Jurandir é comparsa de Petrônio. Alice e Pedro contam a Débora que Francisco é um impostor, e o nome dele verdadeiro é Petrônio.

  • Sexta-Feira
    Débora entra em choque, ao descobrir segredo da mãe
    Débora diz que a acusação é grave. Sérgio diz que sempre desconfiou dele. O policial diz que tem fortes indícios do envolvimento de Petrônio na morte de Joyce. Pedro conta a Débora como descobriu as farsas de Petrônio.

    Celeste fica pasma, ao saber que Juju é comparsa de Petrônio. Bruno pergunta a Valquíria como o quadro de Marília está lá. Giuseppe começa a passar mal. Bruno diz que vai levar o pai ao hospital, mas que voltará para acertas as coisas com Valquíria.

    Débora fica chocada com a história de Pedro. Sérgio nota que Petrônio está demorando muito para voltar. Os policiais vão embora, quando notam que a escultura que Petrônio iria pegar está na pousada.

    Eles percebem que Francisco viu que a polícia estava na pousada, e fugiu. Débora fica chocada. Petrônio atende a ligação de Jurandir, dentro de um ônibus. Petrônio fica sabendo que Celeste foi falar com Dorotéia.

    Pedro e Alice voltam para o Rio. Débora e Sérgio ficam em Mauá. Valquíria diz a Jacira que Bruno viu o quadro roubado.

    Eugênia e João ensaiam, enquanto Paco e Pierre observam. Paco discute com Eugênia, que diz que ela é muito parecida com a personagem, pois não aceita traição. Valquíria diz a Jacira que está se sentido acuada.

    Petrônio se encontra com Jurandir, e pede para o amigo ajudá-lo a sair do país. Hugo diz a Eva que contou tudo a Celeste, mas que está com medo.

    Bruno chega para buscar o quadro. Valquíria tenta esconder a obra de arte. Mário diz a Silvia que quer ter um filho dela. Valquíria encara Bruno, e diz que os pais dele não são aristocratas. Bruno grita com ela, e diz que está envolvida com o assalto à casa de Rafaeala.

    Ele diz que vai chamar a polícia. Ela diz que pode chamar, porque vai contar pra todo mundo sobre quem é Bruno Molinaro. Bruno desiste de chamar a polícia, e Valquíria diz que o quadro vai ficar com ela.

    Eugênia manda Paco entrar na linha, ou ela cancela o projeto da peça. Sérgio e Débora conversam sobre as armações de Petrônio. Débora diz que vai dormir. Sérgio fica chateado por ela.

    Hugo e Celeste conversam na pensão. Jurandir chega. Eles encaram Jurandir. Débora vê a mochila de Petrônio. Hugo diz a Jurandir que sabe que ele é amigo de Petrônio, e é bandido.

    Débora mexe na mochila de Petrônio. Pedro e Alice vão até a pensão. Hugo grita que Jurandir está mentindo. Petrônio chega, e confirma para Celeste que tem outro nome. Débora encontra fotos de Dorotéia, seu Pai e Camilo juntos. Ela fica em choque.

  • Sábado
    Carta prova que Dorotéia assassinou o marido

    Débora olha pasma para as fotos de seu pai, sua mãe e Camilo, quando jovens. Ela estranha as fotos estarem na mochila de Francisco. Débora lê o bilhete que Dorotéia escreveu para Camilo, há muito tempo.

    No bilhete, ela diz que sentiu ódio mortal, quando Camilo casou com Marília, porque queria estar no lugar dela, pois sempre desprezou Eduardo. Débora fica incrédula.

    Petrônio revela a Celeste que, na verdade, o nome dele é Antônio. Ele tira uma carteira de identidade e mostra para Celeste, que acredita. Hugo diz que ele está mentindo. Petrônio, fingindo humildade, diz que mentiu.

    Mário diz a Silvia que quer ter um filho com ela. Silvia diz que eles precisam conversar melhor sobre o assunto. Petrônio diz que Celeste vai entender tudo. Jurandir se controla, para não rir.

    Petrônio conta que chegou à rodoviária, e encontrou os documentos perdidos. Como não achou o dono, foi levar à polícia. Antes, entrou na loja de Cristina, que viu os documentos e achou que ele era Francisco.

    Como foi tão bem recebido por Cris e Celeste, mentiu. Petrônio mente que perdeu os pais em um acidente horrível. Celeste fica aturdida. Ele perde perdão.

    Débora abre uma carta amarelada, e começa a ler um trecho escrito por Dorotéia, dizendo que Eduardo se matou por causa dela. Na carta, Dorotéia diz que finalmente se livrou dele e o ato a tornou uma mulher feliz.

    Débora desaba, com tudo que leu. Bruno chega ao restaurante e assedia Silvia, que gosta. Petrônio e Jurandir olham para Hugo, de forma ameaçadora. Celeste não percebe. Hugo fica com medo.

    Alice e Pedro chegam à pensão; Jurandir sai de fininho. Os dois dão de cara com Petrônio. Celeste diz que já sabe a verdade, e o nome verdadeiro de Petrônio é Antônio. Pedro e Alice ficam incrédulos. Tenso, Hugo diz que é verdade.

    Celeste conta a história de Petrônio para Alice e Pedro. Alexandra compra roupas, para seu bebê que vai nascer. Camilo diz a Anselmo que Marcos o está incentivando a voltar a tocar piano.

    Bruno chama Silvia para ir à casa dele. Ela fica tentada. João diz a Cris que acha que Paco é bancado por Eugênia. Alice não se conforma que Celeste acreditou em Petrônio. Ele mostra a identidade a Alice, que diz que é falsa. Celeste diz que acredita nele.

    Pedro pergunta por que ele mentiu para Débora. Petrônio diz que Pedro tem ciúme de Celeste, porque ela gosta mais dele. Pedro parte pra cima de Petrônio. Alice segura-o. Pedro diz que Petrônio é acusado de matar uma mulher, em Mauá.

    Camilo volta a tocar no restaurante, e os clientes o aplaudem de pé. Hugo diz que Petrônio ameaçou matar Celeste. Petrônio faz cara de bobo, e tenta mentir para Celeste. Alice pergunta se Petrônio conhece Valquíria.

    Dorotéia diz para Felipe convidar Valquíria para jantar. Petrônio nega. Pedro e Alice, furiosos, vão embora da pensão. Marcos se interessa por Ana. Anselmo fica com ciúme.

    Pedro diz que vai voltar à pensão, porque é perigoso deixar Celeste e Hugo sozinhos. Jurandir e Petrônio comemoram. Petrônio mostra um passaporte falso a Jurandir. Débora cobra uma explicação de Dorotéia.


Nenhum comentário: